O palavrão hoje na linguagem corrente brasileira não passa de uma interjeição de protesto, sem raízes com a sua origem ofensiva.

Cerca 3 horas atrás from Roberto Requião's Twitter via Twitter for iPhone