Página IncialNÃO A BERNARDO FIGUEIREDORequião diz que assina CPIs e denuncia doação de dinheiro a concessionárias de ferrovias

Requião diz que assina CPIs e denuncia doação de dinheiro a concessionárias de ferrovias

Requião diz que assina CPIs e denuncia doação de dinheiro a concessionárias de ferrovias

O senador Roberto Requião reafirmou nesta quarta-feira, 14, no plenário do Senado, a sua disposição de assinar pedidos de instalação de CPIs, tanto sugeridas pela oposição como, eventualmente, pela situação. “Se o PT quiser uma CPI sobre as denúncias feitas pelo jornalista Amaury Ribeiro Jr., em seu livro “Privataria Tucana”, assino; se oposição quiser investigar as consultorias do ministro Pimentel, também assino”. Para o senador, “o Congresso Nacional deve investigar tudo o que for opaco”.
Requião fez ainda uma grave denúncia: a destinação de 498 milhões de reais, a fundo perdido, para as concessionárias privadas de estrada de ferro. Inicialmente, revelou Requião, o senador Delcídio Amaral (PT-MS), presidente da Comissão de Assuntos Econômicos e relator setorial do Orçamento, recusou essa emenda. No entanto, como o próprio senador mato-grossense contou, ele foi pressionado a repor o dinheiro para as ferrovias no Orçamento da União. A pressão teria sido exercida diretamente pelo presidente da Agência Nacional de Transporte Terrestre, Bernardo Figueiredo.
O senador Roberto Requião lembrou ao plenário a incrível mudança de lado de Figueiredo, ora presidindo a associação que reúne o empresário privado do setor ferroviário, ora dirigindo a agência pública que fiscaliza o setor privado; ora participando da privatização das ferrovias, como agente público, e ora negociando com o governo, como dono de ferrovia privatizada.
Ouça a seguir o discurso do senador Roberto Requião, nesta quarta-feira, 14, no plenário.
ÁUDIO
VÍDEO

TEXTO


Foto: Pedro França/ Agência Senado